6 dicas para lidar com críticas

Nós mulheres temos mil e uma funções na vida, corremos de um lado para outro e sempre buscando dar o melhor de si, por isso confesso que nem sempre é fácil ouvir críticas. Mas elas podem ser um bom indicativo daquele comportamento viciante, que não nos damos conta. Existem diversas formas de abordarem a crítica, técnicas e ferramentas, mas hoje quero falar para quem recebe as críticas.

Isso porque essa crítica pode até ser justa, mas nem sempre é bom receber. Afinal quem não gosta de elogios.  Porém algumas críticas que recebi, me fizeram ser melhor. Seja numa roupa que não me caia bem, uma postura errada, uma decisão equivocada, etc. Me levaram a refletir e a agir principalmente. Algumas críticas eu “digeri” rapidamente e outras passei anos para absolver.

Ah! Confesso de novo que algumas joguei no lixo. Eu acredito que a pior crítica é aquela que vem de uma pessoa pronta para travar uma guerra. Com o stress no pico é melhor manter a calma, controlar o ímpeto de mandar todos para um lugar bem distante… rsrsrs e tirar proveito desse momento para se desenvolver. Mas se não tem o que aproveitar, jogue fora e nada de ficar remoendo na sua cabeça.

Abaixo eu fiz uma lista para te ajudar a se sair bem diante dessa situação:

  1. Respire fundo e calmamente reconheça a crítica. Concorde mesmo que sem falar nada, que talvez haja algo de verdade. Não negue a crítica, não fique na defensiva, nem contra-ataque. Seja um bom ouvinte, ouvindo o que realmente foi dito sem tentar adivinhar ou pressupor nada. A nossa ansiedade resulta do que lemos na crítica, devido a nossa insegurança.  Então nada de se afundar em mágoas e rancores, reflita de forma tranquila, compartilhe com outra pessoa da sua confiança a crítica para ter outro feedback.
  2. Absorva a crítica especialmente quando a pessoa tem razão. Sem defensivas, você assume que errou e pronto. Muitas vezes é reconhecer o erro sem ter que se desculpar ou se sentir culpada. Afinal somos humanas e errar faz parte. Por favor, mas por favor mesmo, não fique se punindo pelo erro. Tem pessoas que ficam presas ao erro, mesmo quando a outra parte já a perdoou.
  3. Sem contaminação emocional, eu sei é difícil, mas busque questionar de forma natural para descobrir os reais motivos da crítica. As vezes pode ser uma situação de ciúme, outras de problemas pessoais interferindo no relacionamento de trabalho e tudo o mais. Então filtre com carinho as emoções e chegue a real razão da crítica. Tem pessoas que criticam atitudes nos demais, que na realidade eles gostariam de ter. Isso se chama projeção e você não tem culpa disso não.
  1. Você também pode, em determinadas situações em que receber a crítica, explicar porque agiu de determinada maneira. Mantendo a voz calma, fale as suas razões para agir daquela forma, ouça as dicas do que a outra pessoa tem a dizer. Isso pode ajudar em situações futuras. Mas não fique se justificando como disco arranhado, por favor tente deixar tudo muito simples. Mesmo quando temos razão, podemos piorar a situação por ficar tentando justificar muito.
  1. Repita sua posição sem se alterar ou perder a calma (sem rancor, irritação, alteração da voz). Concentre-se em seus objetivos, sem desistir ou perder a paciência. Abandone o ato de responder a qualquer pergunta. Foco é tudo! E nem sempre quem te criticou consegue ser aberto para te ouvir, mas você deve tentar. Eu ouço sempre que devemos ser sábias em escolher nossas batalhas. Então veja com quem vale a pena argumentar.
  1. Estabelecer em consenso sobre como proceder em situações identificadas na crítica, pode ser uma boa saída. Um exemplo bem simples seria quando você e seu “gato” discutem por que você está com um decote mais ousado. Você quer o decote e ele quer que você use gola alta. Então que tal argumentar e chegarem a um consenso de que o limite aceitável seja um decote menos ousado. É um acordo de como proceder.

Um motivador para escrever esse artigo é que as mulheres se cobram mais em seus resultados e entregas, passam muito tempo se sentindo culpadas em casos de falhas. Mas abrace as críticas construtivas, corretivas e positivas, para o seu crescimento pessoal e profissional. Por isso os fatos e os dados precisam ser expostos sem emoção.

Pelo nosso sexto sentido aguçado, muitas vezes captamos os sinais de que nosso desempenho e atitudes podem não estar agradando. Nesse caso, não internalize esse sentimento, busque logo esclarecer numa conversa sincera, na qual você demonstre que gostaria de melhorar seu desempenho. Essa atitude demonstrará maturidade e refletirá de forma positiva.

Enfim críticas são como aquele remédio amargo que as vezes precisamos tomar para ficarmos boas. E se somos boas, ficaremos ainda melhores e poderosas.

 

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: