Não sei o que fazer da vida, e agora?

Não sei o que fazer da vida? Que escolha eu faço? Caso ou compro uma bicicleta? Quem nunca ficou indeciso sobre sua vida!? Seja na área pessoal ou profissional o que mais me deparo ultimamente é com pessoas se sentindo sozinhas e perdidas. Conversando com quase 45 profissionais nos dois últimos meses vi que essa indecisão é fruto muitas vezes da insegurança das suas escolhas.

Seja diante das diversas opções profissionais que se abrem a partir do momento que se ganha conhecimento ou do amadurecimento que a vida nos proporciona ao longo da nossa jornada é comum ver mulheres sofrendo. Elas sofrem por terem múltiplas inteligências, mas não se conhecerem a ponto de definirem seus propósitos de vida e se sentirem perdidas diante de tantas decisões a serem tomadas.

Algumas por pressão da família, amigos e conhecidos seguem rumos que não foram bem definidos e escolhidos por elas. Mas que acharam mais fácil seguir, por terem pessoas guiando seus passos. O que ao longo da vida profissional as fazem frustradas. Pois deram a outros o poder de escolha que lhes pertenciam integralmente.

Sei que muitos fatores acabam influenciando, mas foram na onda e apenas agora se deram conta, de que tudo depende exclusivamente delas. Sua vida profissional a deixa triste? Pensar em levantar segunda-feira para encarar mais um dia de trabalho a deprime? O final de semana inteiro ficou isolada por se sentir sem energia e disposição para conversar?

Está na hora de mudar o rumo e fazer algo pela sua felicidade, pois o que começou com uma reclamação do chefe acabou contaminando sua vida pessoal também. E sabe de quem é a culpa? SUA.  Desculpe ser tão sincera, mas a sua vida é responsabilidade exclusiva sua. Então vamos levantar e dar a volta por cima.

Comece entendendo em que momento da sua carreira você está. Existem três grandes momentos na carreira: ASCENSÃO, ESTAGNAÇÃO e MUDANÇA. Vou explicar os três para que você possa fazer uma autoanalise.

Ascensão

É o melhor momento de um profissional que está com a performance no auge, se sente realizado com o que faz. Tem muito entusiasmo e, por conseguinte não é esse o seu caso.

Estagnação

O momento em que a maioria das profissionais com quem conversei estavam. Elas me diziam que nada mudava, tudo parecia tão sem graça e apesar de gostarem de onde trabalhavam, não sentiam que havia perspectivas de crescimento. Além de não poderem abrir mão do seu sustento, algumas dessas profissionais estavam tão desmotivadas que a autoestima tinha ido para o lixo. Se sentiam tão acuadas, que começavam a ver seus colegas de trabalho como inimigos.

Mudança

Essa pode ser positiva ou negativa. Depende de quem decidiu por ela. Se a empresa a demitiu provavelmente é uma mudança negativa, a não ser que você tenha herdado uma fortuna ou ganho na loteria, agora você está se sentindo bem mal. E até achando a estagnação o máximo.

Não é preciso muito para percebermos que a maioria estava no momento Estagnação e Mudança Negativa. E o que fazer agora? Você deve estar se perguntando e até me xingando para dizer que eu nem precisava explicar tudo isso para saber que estava assim. Mas como sair dessa bem e lógico rápido? Afinal a vida toda parece que está contra, é um problema atrás do outro.

A notícia ruim é que não há mágica, durante toda a sua vida precisaras depender de outros. Não vivemos isolados. Mas podemos sim aproveitar esse momento que nada vai bem, para estabelecer um plano para ficar bem. E o resultado depende exclusivamente de você, bem como o tempo em que te dedicas a ele. Comece desenvolvendo o foco e a disciplina, cuide de si mesmo, boa alimentação, exercícios físicos e meditação.

Sintonize-se em você, não importa que a “fulana” está assim ou assado. O que importa é você. Desculpa o desabafo, mas odeio gente que após te cumprimentar já começa a falar de outro que não está presente. Coisa mais chata isso. Então foque em falar de você e ouvir do seu interlocutor, deixe a vida alheia e cuide da sua. Foco, ou já esqueceu!

Conheça seus pontos fortes e fracos. Estabeleça um plano de ação para potencializar os fortes e minimizar os fracos. Não tem dinheiro?! Ah! Pode parar de desculpinhas, o que mais tem por aí é aula online grátis na internet, livros e pessoas fazendo webinar todas as noites sem custo algum. Mas se você prefere a novela ao invés de você, não adianta reclamar depois. Disciplina, tá lembrada?

Não adianta nada você ficar reclamando e se lamentando pelas decisões tomadas anteriormente, se perdoe por elas. Medite, veja o que foi bom e o que foi ruim. Quebre essa ideia fixa que não há espaço para você e suas habilidades. Se o lugar onde você está não tem uma vaga melhor, procure em outro lugar. Sendo bem sincera, aquela época de entrar numa empresa e só sair depois de aposentado acabou.

Um profissional hoje pode ter até oito carreiras ao longo da sua vida profissional em média. Em cada lugar que você for, pode estabelecer um tempo para ficar e se desenvolver. Depois mudar e recomeçar. Não fique acomodado, você só precisa buscar diligentemente o seu sonho. Mas falando nisso, qual o seu sonho? Sua missão de vida e proposito, já são conhecidos por você?

Falo tanto isso, porque esse é um dos segredinhos de ser bem-sucedido. Sabe o que define uma pessoa bem-sucedida para mim a autoconfiança. Olhe bem ao seu redor as pessoas que possuem a confiança na estratosfera. Converse com elas e descobriras que elas sabem o que querem. Definiram seus caminhos e chegaram lá, mas levou tempo.

Mas raramente verás uma pessoa bem-sucedida que não tenha desenvolvido competências técnicas e comportamentais. Pois não basta chegar, é preciso manter a posição. Comece pegando um artista que você curte muito, já parou para pensar em quanto tempo ele ou ela levou para chegar ao sucesso? Quantos conseguem se manter? O que precisam fazer?

É muito difícil viver no estrelato, há concorrência também e sobrevive sempre o que consegue demonstrar valor para o mercado. Assim também é você em sua vida profissional, quando seus superiores veem valor no que você faz, eles te darão destaque. Fazendo o mesmo que todos fazem, você está na média. Sonha em ser mais, comece a trabalhar árduo por isso.

Pense se você tivesse uma vaga para a sua posição, você se contrataria e por que? Seja sincera, nada de falar que sim e depois não justificar. Ou ficar se valorizando simplesmente por fazer o que foi contratada para fazer. A estagnação acontece porque deixamos que aconteça conosco, permitimos ser invisíveis, quando deveríamos brilhar. Mostrar resultados excepcionais, produtividade acima da média e valor no que entregamos.

Estou focando muito na vida profissional, mas sabe o que acontece na sua vida pessoal? Os mesmos sintomas e desgastes. Você decide sair com os amigos e reclama do chefe, em casa reclama do chefe, da empresa, dos colegas. Enfim carrega consigo todas as frustrações profissionais. Nada de interessante mais é compartilhado por você.

Suas relações são contaminadas e quando menos se der conta, também vai estar acumulando essas frustrações em sua saúde. Pois vai parar de se cuidar e começar a comer bobagens para tentar ficar menos frustrada. Infelizmente vou te dar a real, é uma ladeira a baixo. E sinto tanto que muita gente boa, só caia em si, quando já está no fundo do poço.

Mas você pode mudar isso, a decisão está em suas mãos e como sempre falo, se não consegue sozinha, peça ajuda. Estou aqui, além dessas mulheres maravilhosas do SUPERELA. Agora é a sua hora de decidir. Decida por você, pelos seus sonhos, planos e projetos. Decida pela sua felicidade e por uma vida plena.

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: